A Ferramenta 5S para Crianças, proposta de criação de uma cartilha.

  • PATRICIA RAYLLA TEIXEIRA FACEG
  • Wesley Freitas
Palavras-chave: Gestão da Qualidade. Ferramenta 5S. Crianças.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo desenvolver o propósito de qualidade na visão infantil, de forma indireta como processo natural de comportamento cotidiano destinado às ações simples numa linguagem acessível para pais, professores e alunos de educação infantil. Entende-se que a interação compartilhada nos afazeres diários destinam rotinas de melhoria. A metodologia utilizada será a busca de bibliografias virtuais na internet e impressas no vasto arcabouço que se encontra a tratar do assunto.

Compreende-se que há atualmente uma proposta de qualidade repassada em todas as formas de trocas econômicas. Paladini(2008) apresenta a qualidade como possuidora de vários significados e, ao longo da história foi se desenvolvendo conceitos e aprimoradas suas definições e aplicações. Neste sentido a palavra qualidade é exigida em definições mais específicas que orientem produtos ou serviços de forma padronizada, o que acontece é que a implantação do 5S é premissa de adoção de uma nova cultura empresarial que incorrerá nas ações maiores.

O consultor americano W. Edwards Deming começou a trabalhar para a reconstrução do Japão, foi um dos primeiros a estudar este assunto, em 1950 segundo Corrêa (2008, p. 119) Deming estabeleceu que “a gestão da qualidade é baseada na evidência estatística para a separação das causas de variação e no melhoramento através da contínua redução das variações dos processos”.

Para Silva (1994) e Ribeiro (1994) 5S determina formatos de ações simplificadas que podem ser aceitas por qualquer pessoa de uma empresa, seja ela ocupante de cargos estratégicos, táticos e operacionais. Neste sentido a linguagem é bem acessível e simplificada, isto é permite a interpretação com eficiência da aplicação da ferramenta que no futuro irá se tornar uma das diretrizes da política de qualidade.

Neste ínterim, a aplicação do 5S para crianças poderá ser uma proposta inovadora e aplicável, uma vez que as empresas da região de Goianésia já a utilizam. Conforme Ribeiro (1994) trata-se de 5 palavras em Japonês. Seiri, Seiton, Seiso, Seiketsu, Shitsuke que respectivamente se traduzem como: Utilização, Ordenação, Limpeza, Saúde, Autodisciplina. Estas serão a base para aplicação da ferramenta que se transformará em programas maiores que visam aplicação de qualidade total.

Neste viés, a proposição de uma cartilha sobre 5s busca ajudar criar a cultura da disciplina entre as crianças, como afirma Guimarães (1982 p35): “uma disciplina para conhecer melhor, uma disciplina para agir melhor, uma disciplina para fazer melhor”. Dessa forma, a ferramenta proposta visa favorecer a harmonia interacional da criança consigo mesma, com seu ambiente e seu corpo, auxiliando o aperfeiçoamento das atividades rotineiras, como manter os objetos e ambientes limpos e organizados, o cuidado com os brinquedos e materiais escolares, higiene pessoal, entre outros.

 Com a implantação dessa ferramenta no cotidiano, as crianças têm a oportunidade de desenvolver a sua identidade e autonomia, usufruindo dos vários benefícios neste processo de descobertas.

Publicado
2018-10-24