AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DA QUALIDADE DO ELETRODO NO PROCESSO DE SOLDAGEM SMAW

Autores

  • Caio Virgilio Melo Rezende
  • Mateus Matos de Abreu
  • Otávio Augusto Muniz Silva
  • Sérgio Mateus Brandão
  • Wanderson Júnior Vieira de Abreu

Palavras-chave:

soldagem SWAM, eletrodo revestido, eficiência

Resumo

O processo de soldagem é um dos métodos mais utilizados e eficazes na junção de materiais, pois tem aplicabilidade em praticamente todas as áreas do cotidiano. Com o avanço da tecnologia e, consequentemente, da globalização, todos os setores passaram a produzir em escalas muito maiores, mas não necessariamente com qualidade melhor. No mercado de soldagem não é diferente. Há diversos tipos de materiais, por exemplo, que são consumidos pelo mercado brasileiro, mas que foram fabricados em outros países; além da própria concorrência da indústria nacional. Desse modo, algumas perguntas são cada vez mais constantes na população: “Qual a eficiência desta ou daquela marca? O preço é justo para a qualidade final?” Entre outras indagações que valem não só para o segmento de soldagem, mas para todos os outros setores da sociedade. É nesse sentido que este trabalho consistiu em analisar a influência da qualidade do eletrodo revestido no processo de soldagem, a fim de mitigar a dúvida sobre qual eletrodo escolher na hora de se executar uma solda e, por fim, obter o componente a ser soldado no padrão esperado. Para isso, a pesquisa utilizou um dos materiais mais usuais do campo da soldagem tanto industrial quanto não-industrial, qual seja, o aço 1020; além de três marcas diferentes de eletrodos para realização das soldas. Posteriormente, pôde-se analisar a qualidade do material com ensaios mecânicos do tipo Dureza e Dobramento, além do Welding Blind Test, e suas respectivas análises qualitativa e quantitativa. Os resultados obtidos atenderam às expectativas do trabalho, que é fornecer ao soldador uma base sólida de amparo técnico na escolha do eletrodo que poderá fornecer as características requeridas no pós-solda, e que, no que tange à recorrência dos eletrodos no mercado, nenhum deles foi considerado desclassificado para solda. Portanto, os eletrodos analisados se comportaram satisfatoriamente, dentro de suas limitações, e a escolha do eletrodo vai depender, especialmente, da qualidade final esperada para a solda. Além disso, a pesquisa incrementou excepcionalmente o conhecimento técnico-especializado do grupo de trabalho em todas as etapas do processo de soldagem.

Referências

SENAI. DR. PE. Tecnologia de Solda – Processo Eletrodo Revestido. Recife, SENAI.PE/DITEC/DET, 1998.

ESAB, Processo de Soldagem: Eletrodo Revestido (MMA/SMAW), Disponível em:<https://www.esab.com.br/br/pt/education/blog/processo_soldagem_eletrodo_revestido_mma_smaw.cfm>. Acesso em 15 mar. 2021.

FELIZARDO, Ivanilza. Tecnologia da Soldagem. Belo Horizonte: Cefet-MG, 2008. 113 p.

MODENESI, P. J. Classificação e utilização de processos de soldagem. Portal Brasileiro da Soldagem, 2003. Disponível em:<http://www.infosolda.com.br/images/Downloads/Artigos/processos_solda/2013-04-11-classificacao-e-utilizacao-dosprocessos-de-soldagem.pdf>. Acesso em 01 abr. 2021.

PANZINI,S; SPADANO,L; ALVIM,E; ROSA,S. Políticas industriais e comerciais. Rio de Janeiro: Elsevier. 2016.

LUZ, Gelson. Ensaio de Dobramento. Blog Materiais, [s. l], 2017. Disponível em:<https://www.materiais.gelsonluz.com/2017/10/ensaio-de-dobramento.html>. Acesso em 10 ago. 2021.

AMERICAN WELDING SOCIETY. AWS A5.1: Specification for Carbon Steel Electrodes for Shielded Metal Arc Welding. Doral. 2012.

AMERICAN WELDING SOCIETY. AWS B4.0: Standard Methods for Mechanical Testing of Welds. Doral. 2007.

SANTOS, Carlos Eduardo Figueiredo dos. PROCESSO DE SOLDAGEM: Conceitos, Equipamentos e Normas de Segurança. 1° Edição – São Paulo: Érica, 2015. 152p.

BARBOSA, Reginaldo. Processos de Fabricação: Soldagem e Fundição. Coronel Fabriciano, 2015.

VEIGA, Bruno Heerdt. Composição, Fabricação e Análise de Eletrodo Revestido. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2011. 20 p.

Amauri, G.; Alvares, S. J.; dos, S.C. A. Ensaios dos Materiais, 2ª edição. São Paulo: Grupo GEN, 2012. Disponível em:<https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/978-85-216-2114-0/>. Acesso em 01 ago. 2021.

DOWLING, N. Comportamento Mecânico dos Materiais. São Paulo: Grupo GEN, 2017. Disponível em:<https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788595153493/>. Acesso em: 2021 ago. 25.

AZEVEDO, Murilo; NUNES, Matheus. TESTE COMPARATIVO: Eletrodo revestido E6013 - ⌀ 2,5 mm nacional e importado. Belo Horizonte, 2019. 52 p. Monografia (Pós-graduação em Engenharia de Soldagem) - Universidade Federal de Minas Gerais. Documento eletrônico. Disponível em: <https://repositorio.ufmg.br>. Acesso em 20 abr. 2021.

LUZ, Gelson. Aço SAE 1020 Propriedades (e Fornecedores do Aço 1020). Blog Materiais, [s. l], 2017. Disponível em:< https://www.materiais.gelsonluz.com/2017/10/aco-sae-1020-propriedades-mecanicas.html>. Acesso em 15 ago. 2021.

LUZ, Gelson. Aço SAE 1045 Propriedades Mecânicas e Composição Química. Blog Materiais, [s. l], 2017. Disponível em:< https://www.materiais.gelsonluz.com/2017/10/aco-sae-1045-propriedades-mecanicas.html>. Acesso em 15 ago. 2021.

Downloads

Publicado

2022-03-18