PERFIL DAS INTERNAÇÕES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS À ATENÇÃO PRIMÁRIA RELACIONADAS À COBERTURA DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM ANÁPOLIS-GO, DE 2001 A 2017

  • Jéssica Caixeta Silva Sampaio Unievangélica
  • André Guimarães Araújo
  • Felipe Zibetti Pereira
  • Helen de Lima
  • Rafael Souto
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde, Estratégia Saúde da Família, Indicadores Básicos de Saúde

Resumo

Objetivo: o estudo visa descrever e analisar a relação entre a cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF) e as Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária (ICSAP) em Anápolis no período de 2001 a 2017. Métodos: Estudo ecológico, descritivo e analítico. Considerou-se ICSAP ocorridas em Anápolis, no período de 2001 a 2017, analisando as variáveis idade, ano, sexo e suas interrelações. Esses dados foram extraídos do Sistema de Informação Hospitalar (SIH/SUS) e do Sistema de Informação da Atenção Básica (SIAB). Foram ainda analisados por medidas de tendência central. As internações foram definidas por meio da Lista Brasileira de Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária. Resultados: A cobertura da ESF aumentou 5 vezes enquanto as ICSAP reduziram em 3 vezes em relação ao ano 2001. As etiologias mais prevalentes das ICSAP foram: Pneumonia, Gastroenterocolites, Asma, Insuficiência Cardíaca, Angina. O valor “r” atribuído à relação das afecções e as ESF foram negativos enquanto que apenas a pneumonia apresentou r=+0,37. A correlação entre ICSAP e ESF foi de -0,7, enquanto as Internações por Causas Não sensíveis à Atenção Primária (N-ICSAP) foi de +0,26. As gastroenterocolites representaram 76,26% das ICSAP. Angina e Insuficiência cardíaca predominaram em maiores de 60 anos. Asma representou 57,66% das internações em até 9 anos, enquanto a pneumonia mostrou-se prevalente em todas as faixas etárias. As mulheres internam cerca de 8 vezes mais que homens. Conclusões: O estudo concluiu que existe uma relação inversamente proporcional das ESF com as ICSAP no município de Anápolis.

Publicado
2019-01-24