SANEAMENTO BÁSICO

POLÍTICAS PÚBLICAS E ANÁLISE DE RESULTADOS

  • Iara Coelho Camargo UniEVANGÉLICA
  • Vitória Silva Carneiro Lima UniEVANGÉLICA
  • Ana Luiza de Paula Martins UniEVANGÉLICA
  • Francisco Itami Campos UniEVANGÉLICA
Palavras-chave: Saneamento básico; Políticas Públicas; Meio Ambiente; Qualidade de vida

Resumo

A política ambiental brasileira e seus planos merecem rápida apreciação. Considera-se na sequência os itens que definem o saneamento básico – abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos – são trabalhadas na perspectiva nacional e regional. Em seguida, discute-se a inter-relação entre saneamento, meio ambiente e saúde. E, como destaque, a questão do saneamento em Goiás merece atenção, nas estatísticas que apresentam sua qualidade frente a outras unidades federativas, também na demonstração dos problemas e dos danos ambientais que estão resultando em crise hídrica e na contaminação do solo e das bacias hidrográficas.

Biografia do Autor

Iara Coelho Camargo, UniEVANGÉLICA

Acadêmica de Direito - UniEVANGÉLICA; Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Direito da UniEVANGÉLICA; Bolsista PBIC/UniEVANGÉLICA.

Vitória Silva Carneiro Lima, UniEVANGÉLICA

Acadêmica de Direito - UniEVANGÉLICA; Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Direito da UniEVANGÉLICA; Bolsista PBIC/UniEVANGÉLICA.

Ana Luiza de Paula Martins, UniEVANGÉLICA

Acadêmica de Direito da UniEVANGÉLICA; Pesquisadora do N´úcleo de Pesquisa em Direito da UniEVANGÉLICA; Bolsista do PBIC/UniEVANGÉLICA.

Francisco Itami Campos, UniEVANGÉLICA

Professor do Mestrado em Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente, UniEVANGÉLICA. Doutor em Ciência Política, Universidade de São Paulo, 1986; Mestre em Ciência Política, Universidade Federal de Minas Gerais, 1975; Graduado em Ciências Sociais, Universidade Federal de Goiás, 1967.

Publicado
2019-01-24