ADEQUAÇÃO DO POTENCIAL HIDROGENIÔNICO DE ÁGUAS UTILIZADAS NA APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS NA REGIÃO DO VALE DO SÃO PATRÍCIO NAS DIFERENTES ESTAÇÕES DO ANO

  • Maurício Oliveira Barros
  • Eliézer Silva Gomes
  • Ana Paula Maciel Braga
  • Ronaldo Luiz Ottoni Peixoto
  • Daniel Ferreira Caixeta

Resumo

O Brasil é o maior mercado de defensivos agrícolas do mundo, e movimenta cerca de 10 bilhões de dólares por ano (BAIN & COMPANY; GAS ENERGY, 2014). Os defensivos agrícolas estão sujeitos a sofrer diversas interferências até atingir o alvo, e um dos fatores mais importantes nesse processo consiste na adequação do pH da água utilizada na pulverização (RHEINHEIMER & SOUZA, 2000).

O potencial hidrogeniônico (pH) inadequado em defensivos agrícolas pode provocar dissociação por hidrólise dos ingredientes ativos (AZEVEDO, 2011). Além disso, águas alcalinas podem causar desestabilidade física na calda, aumentando a probabilidade de formação de grumos e precipitados no fundo do tanque de pulverização. Concomitantemente, pode ocorrer o entupimento de filtros e pontas de pulverização, rompimento de mangueiras em virtude do aumento da pressão e desuniformidade na aplicação (KISSMANN, 1998). O pH da água utilizada na pulverização de defensivos agrícolas pode ser ajustado com o uso de adjuvantes agrícolas (FARIAS et al., 2013).

Publicado
2019-01-23