EFEITOS DA TEMPERATURA E DO USO DE EMBALAGEM NA CONSERVAÇÃO DE FRUTOS DE FIGO (Ficus Carica)

  • Naira Silverio de Sá
  • Yanuzi Mara Vargas Camilo
  • Gabriella Dalila Borges Damasceno
  • Lucas Marquezan Nascimento

Resumo

O Brasil é considerado o maior produtor de figos do Hemisfério Sul, numa área cultivada de aproximadamente 2.807 ha, distribuída nos Estados do Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Distrito Federal, São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. O País detém a sétima maior produção mundial (28.044 t) e a quinta maior produtividade (9.991 t.ha1), o que aloca o Brasil como um dos maiores produtores e o segundo maior exportador de figos frescos para o mercado egípcio, turco e libanês, maiores consumidores mundiais do fruto (PAM/IBGE, 2014).

É considerada uma planta de clima temperado, mas possui ampla adaptação a diferentes tipos de clima e solo, cultivada em regiões tropicais e subtropicais (SILVA; RODRIGUES; SCARPARE FILHO, 2011). Segundo parecer técnico desenvolvido pela FAEG (2009), Goiás tem potencialidade tanto para a fruticultura tropical quanto para subtropical e até mesmo temperado, por ter clima favorável, e riqueza aquífera para irrigação, o que contribui para produzir frutas como o figo, com quantidade e qualidade (MOURA, 2014).

Publicado
2019-01-23