AVALIAÇÃO TEMPORAL DA COBERTURA E USO DA TERRA NA BACIA DO RIO VERDE, MICRORREGIÃO DE CERES – GOIÁS, EM 1998, 2008 E 2018

  • Warley Junio Corrêa da Rocha
  • Maria Gonçalves da Silva Barbalho
  • Cristiane Gonçalves de Moraes
  • Josana de Castro Peixoto

Resumo

A conversão de áreas com vegetação nativa por culturas e pastagens tem levado a fragmentação da vegetação e consequentemente a perda da biodiversidade com a diminuição dos habitats da fauna e flora (RUTHES 2016), bem como a degradação dos solos e dos recursos hídricos, dentre outros impactos.

Pesquisas sobre a utilização das geotecnologias como o Sensoriamento Remoto e de um Sistema de Informação Geográfica - SIG nos estudos ambientais mostram que a elaboração do mapeamento temático, principalmente em bacias hidrográficas, quando realizado com base em séries históricas fornecem subsídios para análises de uso e ocupação da Terra, que são essenciais para o planejamento regional e possibilita a projeção de cenários futuros (BARBALHO, 2010; CAZULA 2012; NUNES 2014).

Publicado
2019-01-23