A EDUCAÇÃO INFANTIL: OS ESPAÇOS DE BRINCAR EM UM CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL DE ANÁPOLIS/GO

  • Graziela Vanessa Parreira
  • Rosane Silva

Resumo

Há tempo a literatura vem apontando a defesa que a ciência educacional assume frente a necessidade de contemplar as práticas brincantes na Educação Infantil. No livro “Brincar na Educação Infantil: uma história que se repete” a autora traz os resultados da sua pesquisa de mestrado, em que pode investigar o brincar na pré-escola da rede municipal de São Paulo – SP. Na obra ela apresenta a definição de brincar como: “atividade social específica e fundamental que garante a interação e construção de conhecimento da realidade pelas crianças” (WAJSKOP, 2012,  p. 32).

A literatura científica é unânime em defender o brincar como atividade social própria da infância e estimula o desenvolvimento integral da criança. Assim sendo, podemos compreender, na grandeza da acepção desse conceito, que há nele, entre outros aspectos, o papel educativo, que por sua vez, acontece de modo intencional e planejado nas instituições de ensino destinadas as crianças de 0 a 6 anos de idade.

Publicado
2019-01-22