CONSTRUÇÃO DE KART MOVIDO À ELETRICIDADE – ELETROKART

  • Márcio José Dias
  • Hélio de Souza Queiroz
  • Rosemberg Fortes Nunes Rodrigues
  • Ricardo Wobeto
  • Lucas Antonio dos Santos Batista
  • José Olímpio Mendonça Neto
  • Leonardo Antônio Godoi

Resumo

O kartismo ou cartismo, é uma modalidade do automobilismo sobre veículos simples, de quatro rodas, equipados de motores à combustão interna de 2 ou 4 tempos, alimentados geralmente por combustíveis fósseis, sendo conhecidos como karts. Os karts convencionais, apesar de apresentar boa performance e bons rendimentos mecânicos, são poluidores do meio ambiente, pois a queima de combustíveis fósseis pelos automóveis representa grande parte das emissões de gases do efeito estufa por meio do dióxido de carbônico (CO2). Assim, não com finalidade de se criar novas tecnologias, esse trabalho teve como objetivo adaptar um Kart convencional equipado com motor à combustão interna e movido à gasolina – combustível fóssil, por motores elétricos. A justificativas se resumem em que o veículo passou a se locomover por meio da força propulsante da energia elétrica armazenadas em baterias. Esse projeto é ecologicamente correto, pois a energia elétrica armazenada no banco de baterias pode ser recarregada utilizando fontes de energias renováveis. Ainda, o veículo construído por alunos e professores do Cursos de Engenharia Elétrica, Mecânica e da Computação do Centro Universitário de Anápolis – UniEVANGÉLICA, será objeto de apresentação em eventos e exposições envolvem os conceitos e o uso de tecnologias para preservação do meio ambiente. Para a execução do projeto foram adaptados dois motores elétricos importados, utilizados em motonetas por fabricantes chineses com as seguintes descrições: 750 e 2000 W (Watts – potência elétrica), de 60 V (Volts – tensão elétrica), sendo alimentados por 5 baterias de 12 V e 60 A (ampère – intensidade de corrente elétrica), e gerenciados por um sistema controlador de potência e tensão. Os custos para execução foram subsidiados pela UniEVANGÉLICA, e os trabalhos da adaptação foram desenvolvidos utilizando os laboratórios do Centro Tecnológico. Os trabalhos de adaptação foram finalizados em outubro de 2018, e o veículo foi apresentado no III CIPEEX (Congresso Internacional de Pesquisa, Ensino e Extensão – promovido pela UniEVANGÉLICA). O veículo adaptado passou a ter massa de 110 Kg, e durante sua primeira apresentação demonstrou bons rendimentos mecânicos atingindo velocidade média de 55 Km/hora, com autonomia de mais de 2,5 horas.

Publicado
2018-12-26