RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS EM PROPRIEDADE RURAL NO MUNICÍPIO DE CERES-GO.

  • Felipe Nassif Vivas
  • João Osvaldo Rodrigues Nunes
Palavras-chave: Processos erosivos, Recuperação de áreas degradadas, Diagnóstico ambiental

Resumo

O presente trabalho vem como uma ferramenta para o levantamento de informações, relacionando o uso e ocupação da terra em uma propriedade rural em Ceres-GO, possibilitando contribuir para a elaboração de conteúdos que subsidiem uma recuperação ambiental piloto para áreas de cerrado que tenham características semelhantes. Utilizando como metodologia o levantamento bibliográfico para o entendimento do histórico de ocupação da região, trabalhos de campo para coleta de informações e aplicação prática dos conceitos para fornecer dados para diagnóstico ambiental, visando a produção de artigos, conteúdos bibliográficos e mapas que subsidiem um plano de recuperação da área. Atividades como coleta e análise de solos em diferentes áreas dentro da propriedade, análise de trincheiras em diferentes áreas (área coberta de vegetação, margem de curso d’água, pastagem degradada à jusante e à montante), levantamento de áreas úmidas, nascentes, características geomorfológicas, formações florestais, uso e ocupação do solo, identificação de processos erosivos, análises físicas em laboratórios na UNIEVANGÈLICA em Anápolis-GO, por fim, o trabalho busca subsidiar um plano de recuperação, com a restauração ecológica da área junto de uma equipe multidisciplinar, considerando as áreas de maior susceptibilidade à degradação.

Referências

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos (1997). Manual de métodos de análise de solos. 2. ed. Rio de Janeiro. 212p.

LEMOS, Raimundo C.; SANTOS, Raphael D. Manual de descrição e coleta de solos em campo. 3.ed. Campinas: Centro Nacional de Pesquisa de Solos, 1996.

NUNES, J. O. R. Uma contribuição metodológica ao estudo da dinâmica da paisagem aplicada a escolha de áreas para construção de aterro sanitário em Presidente prudente – SP. 2002. 230 f. Tese (Doutorado em Geografia), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente.

STORK, N.E.; EGGLETON, P. Invertebrates as determinants and indicators of soil quality. Am. J. Altern.Agricult., Greenbelt, v. 7, n. 1-2, p. 38-47, 1992.

TRICART, J. Principes et méthodes de La géomophologie. Paris: Masson e Cie, 1965.
Publicado
2019-01-03
Seção
IX Simpósio Nacional de Ciência e Meio Ambiente – SNCMA