QUALIDADE DE VIDA E RISCOS SOCIOAMBIENTAIS: Estudo da expansão sucroalcooleira em Carmo do Rio Verde, Itapaci e Rubiataba na microrregião de Ceres/Goiás

  • Nalim Rodrigues Ribeiro Almeida da Cunha
  • Giovana Galvão Tavares
Palavras-chave: Cana de açúcar, impactos socioambientais, qualidade de vida

Resumo

Este trabalho apresenta resultados parciais da pesquisa que tem por escopo analisar a qualidade de vida das populações de Carmo do Rio Verde, Itapaci e Rubiataba, municípios localizados na microrregião de Ceres no Estado de Goiás. A população residente nos municípios em questão convive com os impactos socioambientais ocasionados pela expansão da cana-de-açúcar. O procedimento metodológico utilizado neste resumo expandido partiu de análise exploratória de dados, lançando mão de levantamento bibliográfico, coleta de dados estatísticos, leitura de documentos e coleta de informações por meio de pesquisa semiestruturada. Espera-se com este trabalho apresentar os resultados parciais em relação a análise dos impactos da produção da cana de açúcar na qualidade de vida dos residentes dos municípios em questão.

Referências

Instituto Mauro Borges (IMB). Banco de dados. Cidades. Disponível em<:www.imb.go.gov.br>Acesso em agosto de 2017.
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Banco de dados. Cidades. Disponívelem: ASTIS VERA, Arnaldo. Metodologia da pesquisa cientifica. 5 ed. Porto Alegre: Globo Cellarde, 1979.
ARAÚJO, Leonardo de Castro. Formação territorial do município de Rubiataba (GO): colônia agrícola, rede urbana e atividade sucroalcooleira (1950-2012). Goiânia/GO, v. 7, n. 2, p.196-212, ago. 2013. Atelie Geográfico. Disponível em:. Acesso em 20 de Maio de 2016.
FRANCO, José Luiz de Andrade; SILVA, Sandro Dutra e; DRUMMOND, José Augusto; TAVARES, Giovana Galvão. História Ambiental: territórios, fronteiras e biodiversidade. -vol.2. ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2016.
HERCULANO, Selene. A qualidade de vida e seus indicadores. Universidade Federal Fluminense. Capítulo do livro intitulado “Em busca da boa sociedade”. Niterói: Eduff, 2006, 426p. Disponível em: http://www.professores.uff.br/seleneherculano/images/A_QUALIDADE_DE_VIDA_v2_E_SEUS_INDICADORES.pdf> Acesso em Abril 2017.
MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica 1. - 5. ed. - São Paulo: Atlas 2003.
OLIVEIRA, M.M. Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis, Vozes,2007.

SAUER, Sérgio; PIETRAFESA, José Paulo. Cana de açúcar, financiamento público e produção de alimentos no cerrado. Campo -território: revista de geografia agrária, v. 7, n.14, p.1-29, ago., 2012. Disponível em. Acesso em 20 de Maio de 2016
SAWYER, D. População, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável no Cerrado. In: _____ Migrações e ambiente no Centro-Oeste. Campinas: Núcleos de Estudos de População/UNICAMP: PRONEX, 2002.
SCHEAFFER, R. L.; MENDENHALL, W.; OTT, L. Elementary survey sampling. Belmont; Albany: Duxbury Press, 1996.
SILVA, Ana Lúcia do Carmo. Território e qualidade de vida: estudos da expansão sucroalcooleira nos territórios de Rio Verde e Turvelândia / GO (1970-2010) – Anápolis: Centro Universitário de Anápolis, 2012. Disponível em:< http://www.unievangelica.edu.br/files/images/Ana%20L%C3%BAcia%20do%20Carmo%20Silva.pdf>. Acesso em 15 de junho de 2016.
SILVA, Sandro Dutra e; BARBALHO, Maria Gonçalves da Silva; FRANCO, José Luiz de Andrade. A expansão sucroalcooleira e a devastação ambiental nas matas de São Patricio, microrregião de Ceres, Goiás. Brasília/DF, 2013. História, histórias. Disponível em:< periodicos.unb.br/index.php/hh/article/download/10368/7593> Acesso em 21 de Maio de 2016.
Publicado
2018-12-20
Seção
IX Simpósio Nacional de Ciência e Meio Ambiente – SNCMA