Gestão de resíduos sólidos urbanos: um estudo de caso do Município de Anicuns, Estado de Goiás

  • Diórgenes de Castro Ferreira Rodrigues
  • Maria Gonçalves da Silva Barbalho
Palavras-chave: Aterro Sanitário, Coleta Seletiva, Gerenciamento, Reciclagem

Resumo

O presente artigo tem como objetivo identificar quais são problemas, bem como as dificuldades que o município de Anicuns (GO) apresenta para se adequar a Política Nacional de Resíduos Sólidos bem como, no Plano Estadual de Resíduos Sólidos de Goiás para a gestão de tais resíduos, com foco na produção urbana, recolhimento e o seu acondicionamento final. Espera-se que os dados obtidos com o desenvolvimento da pesquisa possam subsidiar o município na gestão sustentável desses resíduos.

Referências

BRASIL, PLANALTO. Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Lei n. 12305/2010. Brasília, Congresso Nacional, 2010.

BRASIL. MMA. MINISTÉRIO DO Meio Ambiente. Disponível em: acesso em: 05/out./2018.

BRASIL. SINIS/MMA. SISTEMA NACIONAL DE INFORMAÇÕES SOBRE A GESTÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS. Disponível em: . acesso em: 05/out./2018.

CATALÃO, Vera Margarida Lessa et al. Reciclando o cotidiano: experiências iniciais na implantação da gestão integrada dos resíduos sólidos na Faculdade de Educação da Universidade de Brasília. In: ZANETI, Izabel Cristina Bruno Barcellar et al (orgs). Universidade para o século XXI: Educação e gestão ambiental na Universidade de Brasília. Brasília: Cidade Gráfica e Editora, 2011.

GOIÁS. Secretaria do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, infraestrutura, cidades e assuntos metropolitanos. Plano Estadual de Resíduos Sólidos. Goiânia, 2017. Disponível em: . acesso em 04 out. 2018.

GOUVEIA, Nelson. Resíduos sólidos urbanos: impactos socioambientais e perspectiva de manejo sustentável com inclusão social. CIENCIA & SAUDE COLETIVA. Rio de Janeiro, v. 17, n. 6, pp. 1503-1510, JUN, 2012. Disponível em: . Acesso em 19 set. 2018.

JACOBI, Pedro Roberto; BESEN, Gina Rizpah. Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: desafios da sustentabilidade. ESTUDOS AVANÇADOS. São Paulo, vol.25, nº.71, p.135-158, Jan./Apr. 2011.

MORAES, Paula Louredo. "O que é desenvolvimento sustentável e economia verde"; Brasil Escola. Disponível em . Acesso em 12 de outubro de 2018.

RIBEIRO, Túlio Francisco; LIMA, Samuel do Carmo. Coleta seletiva do lixo domiciliar: estudo de casos. REVISTA ON LINE CAMINHOS DA GEOGRAFIA. Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia: UFU, ano 1, n° 2, p. 50-69, dez/2000. Disponível em: . Acesso em 19 set. 2018.

SILVA, Sabrina Soares da. REIS, Ricardo Pereira. Amâncio, Robson. Conceitos atribuídos à sustentabilidade em organizações de diferentes setores. Revista de Ciências da Administração [en linea] 2014. Disponível em: ISSN 1516-3865. Acesso em 11 out. 2018.

THATY, Mônica. Política Nacional de Resíduos Sólidos: prorrogação do prazo para fim dos lixões - Bloco 5. Brasília, 13 fev. 2017. Disponível em: acesso em 12 out. 2018.

ZANETI, Izabel Cristina Bruno Barcellar et al. Grupo de trabalho de resíduos sólidos: coleta seletiva solidária na Universidade de Brasília. In: ZANETI, Izabel Cristina Bruno Barcellar et al (orgs). Universidade para o século XXI: Educação e gestão ambiental na Universidade de Brasília. Brasília: Cidade Gráfica e Editora, 2011.
Publicado
2018-12-20
Seção
IX Simpósio Nacional de Ciência e Meio Ambiente – SNCMA