DOENÇA DE BEHÇET COM ACOMETIMENTO GÁSTRICO - RELATO DE CASO

  • Edwilson Gonçalves Rios Filho
  • Rayssa Carolina de Lacerda Candido
  • Rodrigo Davanço Souto
  • Rodrigo Dias Cassimiro
  • Sofia de Barros Jesus
  • Flávio Vecchi Barbosa Junior
Palavras-chave: Síndrome de Behçet. Vasculite. Dermatopatias Vasculares.

Resumo

A Doença de Behçet (DB) é uma vasculite inflamatória sistêmica de caráter crônico e ocorrência rara, caracterizada principalmente por recorrentes episódios de úlceras aftosas orais, úlceras genitais, lesões oculares e outras manifestações, incluindo lesões de pele, alterações vasculares, gastrointestinais e até mesmo envolvimento neurológico. Sua prevalência é maior em países ao longo da antiga “Rota da Seda”, mas pode apresentar uma ampla variação geográfica. O objetivo desse trabalho é relatar um caso atípico da Doença de Behçet e compará- lo com a literatura no intuito de evidenciar peculiaridades importantes para a prática médica. Trata-se de um caso de uma paciente com diagnóstico de Doença de Behçet há dez anos que, no início apresentava lesões urticariformes por todo o corpo, além de úlceras orais e genitais. No entanto, recentemente procurou o consultório de gastroenterologia devido a fortes dores em região epigástrica, sendo levada para realização de endoscopia digestiva alta em caráter de urgência, mostrando uma isquemia da parede em grande curvatura do corpo gástrico. Correlacionando a literatura com o caso apresentado, percebe-se uma evolução atípica de uma doença de baixa incidência no Brasil, uma vez que o envolvimento gastrointestinal não é tão comum em pacientes com Doença de Behçet. Dessa forma, a apresentação deste caso torna-se de extrema importância, pois visa alertar profissionais de saúde quanto à ocorrência de graves e raras complicações da Doença de Behçet no trato digestório.

Referências

CRUZ, B.A.; Atualização em Doença de Behçet. Rev Bras Reumatol, v. 45, n. 2, p. 84-89, 2005.
DE SOUZA NEVES, F.; DE MORAES, J. C.B.; GONÇALVES, C.B. Síndrome de Behçet: à procura de evidências. Rev Bras Reumatol, v. 1, p. 7-10, 2006.
GRECO, A., et al. Behçet's disease: New insights into pathophysiology, clinical features and treatment options. Autoimmunity reviews, v.17, n.7, p.567-575, 2018.
HATEMI, I.; HATEMI, G.; CELIK, A.F. Gastrointestinal Involvement in Behçet Disease.Rheum Dis Clin N Am, v.44 p. 45-64, 2018.
KOBAYASHI, K., et al. Development of consensus statements for the diagnosis and management of intestinal Behçet's disease using a modified Delphi approach. Journal of Gastroenterology, v. 42, n. 9, p. 737-745, 2007.
LEE, C. R., et al. Colonoscopic findings in intestinal Behçet's disease. Inflammatory bowel diseases, v. 7, n. 3, p. 243-249, 2001.
SAKANE, T., et al. Behçet's disease. New England Journal of Medicine, v. 341, n. 17, p. 1284-1291, 1999.
SKEFF, W.; HAMILTON, M. J.; ARAYSSI, T. Gastrointestinal Behçet's disease: a review. World Journal of Gastroenterology: WJG, v. 21, n. 13, p. 3801, 2015.
Publicado
2018-12-27
Seção
XV Mostra de Saúde - 10 anos do Curso de Medicina