PREVALÊNCIA DE SINTOMAS DEPRESSIVOS E FATORES DE RISCO EM ESTUDANTES DE MEDICINA

  • Barbara Luiza Pereira
  • Enzo Henrique Silveira Ribeiro Brito
  • Miguel Felipe de Araujo Neto
  • Rafael Jabbar
  • Thalita Lisboa Cunha
  • George Martins Ney Da Silva Júnior
Palavras-chave: Sintomas depressivos. Estudantes de medicina. Prevalência de depressão.

Resumo

A depressão é o transtorno de saúde mental mais recorrente do século XXI. Contribuem para isso, a realidade efêmera, desgastante e materialista atual. Nesse contexto, os estudantes de medicina são vítimas em potencial por viverem uma rotina extremamente árdua, caracterizada pelo excesso de conteúdos abordados durante o curso, carga horária extenuante além da privação do lazer. Tais condições potencializam a recorrência de depressão nesse grupo de acadêmicos. O trabalho a seguir trata-se de um resumo expandido, feito a partir de 5 estudos provenientes da base de dados do SciELO e do PubMed com o intuito de identificar os principais fatores associados ao surgimento de sintomas depressivos e a prevalência de sintomas depressivos entre os estudantes de medicina.

Referências

ANDRADE, J., et al. Contexto de formação e sofrimento psíquico de estudantes de medicina. Revista Brasileira de Educação Médica, v.38, n.2, p.231-242.
LUDWIG, A., et al. Depression and stress amongst undergraduate medical students. BMC Medical Education, v.15, 2015.
MAYER, F., et al. Factors associated to depression and anxiety in medical students: a multicenter study. BMC Medical Education, v.16, n.1, p.282, 2016.
MOUTINHO, I., et al. Depressão, estresse e ansiedade em estudantes de medicina: uma comparação transversal entre estudantes de diferentes semestres. Revista da Associação Médica Brasileira, v.63, n.1, p.21-28, 2017.
PACHECO, JP., et al. Mental health problems among medical students in Brazil: a systematic review and meta-analysis. Revista Brasileira de Psiquiatria, v.39, n.4, p.369-378, 2017.
Publicado
2018-12-27
Seção
XV Mostra de Saúde - 10 anos do Curso de Medicina