AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE PRATICANTES DE GINÁSTICA LABORAL

  • Bruno Oliveira Silva
  • Gracielly de Azeredo Moreira
  • Larissa Koth Balbino
  • Léia Vitória dos Santos Silva
  • Mayke Tayone Palmeira Mendonça
  • Mikaely Nunes Santos
  • Nara Rúbia Pereira Lemes
  • Daniella Alves Vento
  • Wesley dos Santos Costa

Resumo

Objetivos: Verificar a correlação da qualidade de vida no trabalho com a prática da ginástica laboral. Pontos fundamentais: Os autores apresentam a realização da Ginástica Laboral (GL) no ambiente de trabalho a qual tem como principal finalidade prevenir e promover melhor bem-estar, em detrimento do aumento do tempo de vida de condição limitada ou incapacitada. Foram avaliados 21 trabalhadores, os quais responderam a um questionário de QV para análise das seguintes variáveis: idade, gênero, local e o tempo que estavam nesse serviço, além de dados fisiológicos como peso e altura de cada indivíduo. O artigo mostra que através do uso do programa, da avaliação da percepção e da prática da GL os participantes notaram melhora no alívio das dores, no convívio social e sentiram-se mais dispostos, felizes e saudáveis. Avaliação crítica: O artigo avaliado tem uma abordagem bem completa, atentando para o esclarecimento à importância da ginástica laboral na qualidade de vida. Quanto a avaliação dos 21 trabalhadores, percebe-se que devido a quantidade maior de mulheres houve influência nos resultados como, por exemplo, na altura. Observa-se também que os resultados do Índice de massa corporal (IMC) apresentam ser de indivíduos saudáveis os quais estariam praticando ginástica laboral somente como forma de prevenção. Por fim, a conclusão apresenta dados que corroboram com os presentes na literatura comprovando assim a relação da qualidade de vida com a ginástica laboral.

Publicado
2019-01-02
Seção
XV Mostra Acadêmica do Curso Fisioterapia