EVOLUÇÃO DE PACIENTES COM DOENÇA CARDÍACA APÓS PROGRAMA DE REABILITAÇÃO CARDIOPULMONAR: RELATO DE CASO

  • Débora de Morais Barbosa
  • Diandra Karla da Silva Damasceno
  • Francyelle Adriana da Silva Belo
  • Hadassa Oliveira do Carmo
  • Juliana Percilia Rossy Gaudencio
  • Ruan Kaique de Oliveira
  • Daniella Alves Vento
  • Wesley dos Santos Costa

Resumo

Objetivos: Mostrar a eficácia do programa de reabilitação cardiopulmonar em paciente com afecções cardiorrespiratórias após um treinamento de 5 meses. Pontos fundamentais: Os autores apresentam que 30% de todas as mortes na população brasileira são causadas por doenças cardiovasculares. O envelhecimento é um dos fatores de risco que não contribui apenas para o declínio da capacidade funcional, mas também para aumentar a taxa de mortalidades, associadas com morbidades. Foi avaliado paciente com histórico de infarto agudo do miocárdio e asma brônquica, sexo feminino, 66 anos, 78 kg, 1.55 de altura. Suas variáveis foram baixa aptidão cardiorrespiratória, baixa capacidade aeróbica, dispneia e fraqueza muscular periférica. O artigo mostra que dentre os fatores pesquisados a atividade física na recuperação e manutenção de pacientes portadores de doenças cardíacas e respiratórias utilizando o programa de reabilitação cardiopulmonar ajudam a manter sua funcionalidade e melhorar as atividades de vida diária, respeitando seus limites fisiológicos e priorizando três aspectos: aeróbico, força e treinamento de flexibilidade. Avaliação crítica: O artigo avaliado mostra a eficácia do programa de reabilitação cardiopulmonar, apresentando metodologia de ampla abrangência ao discorrer sobre os meios utilizados durante o plano de reabilitação. Quanto aos fatores associados ao envelhecimento, estabelece-se que a ligação entre a idade e o sexo podem ser circunstancias que limitam a flexibilidade, mas não fez o mesmo com relação a alimentação, vícios, hábitos diários, histórico família. Ao avaliarmos as relações extrínsecas podemos observar que ao ser motivada os resultados de curto prazo foram satisfatórios. Por fim, houve um número limitado de pacientes impossibilitando a variável de reabilitação em cada corpo humano.

Publicado
2019-01-02
Seção
XV Mostra Acadêmica do Curso Fisioterapia