EFICÁCIA DE TRATAMENTOS FISIOTERAPÊUTICOS EM PACIENTES COM ARTRITE REUMATÓIDE: REVISÃO SISTEMÁTICA

  • Amanda Paiva da Silva
  • Gabrielle da Silva Santos
  • Igor Pereira Machado
  • Lorraine Barbosa Cordeiro
  • Marcos Filipe da Silva Mello
  • Maria Luiza dos Santos Alencar
  • Luciana Caetano Fernandes
  • Rodrigo Franco de Oliveira

Resumo

Introdução: A artrite reumatoide (AR) é uma doença autoimune onde há comprometimento das articulações periféricas. Um dos tratamentos usados é o fisioterapêutico para melhora da funcionalidade e diminuição da dor. A presente revisão objetiva avaliar quais protocolos de atendimentos fisioterapêuticos estão sendo desenvolvidos com evidência científica, ressaltando os benefícios da fisioterapia para dor e funcionalidade. Métodos: Busca por ensaios clínicos na base de dado PEDro, nos últimos cinco anos, usando descritor “Rheumatoid Arthritis”. Critérios de inclusão: Estudos de intervenção fisioterapêutico randomizado, que avalie dor e funcionalidade. Foram excluídos estudos que não pontuaram pelo menos 6 na escala PEDro. Resultados: Foram identificados 17 estudos, sendo que 6 estudos foram elegidos para esta revisão com o total de 846 participantes com idade média de 48,9 anos tendo maior predominância o sexo feminino 86,7%. A maioria dos estudos propôs uma intervenção física com duração de 12 semanas. Dois estudos usaram terapia aquática, três cinesioterapia e um aliou intervenção com exercícios domiciliares. Todos os estudos foram efetivos na diminuição da dor, e em relação a funcionalidade, a maioria dos estudos mostraram uma melhora, porém o estudo de Manning et al (2014) não observou melhora significativa. Esse grupo propôs uma intervenção com exercícios domiciliares. Conclusão: Essa revisão evidenciou poucos estudos de intervenção fisioterapêutica de qualidade no tratamento de pacientes com artrite reumatoide. As intervenções como fisioterapia convencional, o uso da cinesioterapia, do ultrassom na terapia subaquática, exercícios domiciliares e a hidroterapia foram efetivas de algum modo para o tratamento da dor e da funcionalidade desses pacientes.

Publicado
2019-01-08
Seção
XV Mostra Acadêmica do Curso Fisioterapia