PERFIL CLÍNICO E EPIDEMIOLÓGICO DE GESTANTES INFECTADAS PELO HIV NA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE ANÁPOLIS, GOIÁS

  • Ana Júlia Modesto Lima
  • Fernanda Moreira Franco
  • Maria Luiza Gonzaga de Oliveira
  • Natana Carol Alves
  • Rafaela Beatriz Silva
  • Denise Ferreira Correia
Palavras-chave: Soroprevalência de HIV. Transmissão vertical. Pré-natal. Saúde da mulher.

Resumo

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é uma das principais epidemias existentes no mundo, caracterizada por disfunção do sistema imunológico, causada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). O sexo masculino ainda representa a maior quantidade de casos, porém a incidência e a prevalência em mulheres vêm aumentando, sendo atualmente quase metade das ocorrências. Um dos agravantes da contaminação entre o público feminino é o período gestacional, devido às chances de transmissão vertical. Diante disso, o objetivo deste trabalho é verificar o perfil clínico e epidemiológico de gestantes HIV positivas na Santa Casa de Misericórdia de Anápolis, Goiás. Trata-se de um estudo epidemiológico, analítico e retrospectivo de gestantes HIV positivas atendidas no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Anápolis, Goiás no período de janeiro de 2013 a janeiro de 2018. A coleta de dados será realizada a partir de análise de prontuários. Os critérios de inclusão são gestantes que tiveram pelo menos duas consultas de pré-natal e os critérios de exclusão são prontuários incompletos. Espera-se descrever as características clínicas e o perfil epidemiológico dessas gestantes, para que os dados colhidos se tornem de grande valor e sirvam como subsídio para o planejamento futuro da assistência e de ações focalizadas à essa população, reduzindo os riscos da transmissão materno-infantil e consequentemente desfechos pós-natais desfavoráveis envolvendo as crianças expostas.

Publicado
2018-12-28
Seção
XV Mostra de Saúde - 10 anos do Curso de Medicina