AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS ACADÊMICOS DA ÁREA DA SAÚDE ACERCA DAS TÉCNICAS DE USO DE INALADORES PRESSURIZADOS DOSIMETRADOS E INALADORES DE PÓ

  • Aline Caldas Léon
  • Carla Cristina Ferreira Costa
  • Kaline Lima Menegat
  • Maria Clara Cezar Moreno Posse Senhorelo
  • Rafaela Limongi Borges
  • Raquel Junqueira Cardoso Antunes Bueno
  • Patrícia Ferreira da Silva Castro
Palavras-chave: Inaladores pressurizados dosimetrados. Inaladores de pó. Asma. DPOC.

Resumo

A asma e a DPOC são as principais doenças respiratórias crônicas comprometedoras de grande parte da população mundial. O tratamento destas comorbidades envolve variados tipos de dispositivos inalatórios – os inaladores de pó seco (IPo), os nebulizadores convencionais (NC), os inaladores pressurizados dosimetrados (IPre) e os inaladores de névoa suave (INS) –, que diferem em suas características físicas e apresentam vantagens e desvantagens. O sucesso terapêutico ocorre quando o fármaco veiculado por esses dispositivos deposita-se de forma adequada no pulmão, o que depende do uso correto dos aparelhos. É fundamental, assim, que os profissionais de saúde saibam ensinar a técnica correta para seus pacientes. O presente estudo tem, por objetivo, avaliar o nível de conhecimento dos acadêmicos de uma instituição de ensino superior da cidade de Anápolis - Goiás, matriculados nos cursos de graduação em enfermagem, farmácia, fisioterapia e medicina, a respeito das técnicas de utilização do dispositivo inalatório pressurizado e do inalador de pó. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa quantitativa descritiva, observacional e de caráter transversal. Para a coleta de dados, serão utilizados questionários padronizados, aplicados aos estudantes que cursam os dois últimos períodos dos cursos de enfermagem, farmácia, fisioterapia e medicina, quanto ao conhecimento teórico e prático do manuseio dos dois tipos de dispositivos. Espera-se observar variações quanto ao domínio da técnica de uso entre participantes dos diferentes cursos, assim como suspeita-se que o grau de conhecimento quanto aos dispositivos pressurizados seja maior que aos do inalador de pó. Supõe-se, ainda, que os conhecimentos teórico e prático sejam equivalentes.

Publicado
2018-12-28
Seção
XV Mostra de Saúde - 10 anos do Curso de Medicina