ESCOLHA DA VIA DE PARTO: FATORES QUE INFLUENCIAM NA DECISÃO FINAL DA GESTANTE

  • Carolina Ducarmo Jordão
  • Davi Borges Carvalho
  • Luísa Castilho Amâncio
  • Nathália Almeida França
  • Nelson Camilo Ribeiro Júnior
  • Pedro Augusto Silva Sinimbu
  • Danielle Brandão Nascimento
Palavras-chave: Cesárea. Parto normal. Parto humanizado.

Resumo

A escolha da via de parto torna-se de fundamental importância para saúde da gestante e do bebê uma vez que o acesso às informações, os valores culturais e sociais, as interferências médicas podem influenciar para uma escolha que, nem sempre, é a mais indicada ao quadro clínico. O objetivo desse estudo é analisar as informações da literatura atual acerca dos fatores que influenciam na decisão da via de parto. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura baseada na busca de artigos que estudam as vias de partos e as influências sobre a escolha. Os critérios utilizados para a seleção dos 24 artigos foram: trabalhos em língua inglesa e portuguesa, publicados entre 2014 e 2018 nas plataformas de pesquisa Scientific Electronic Library - Scielo, PubMed e Google Scholar por meio de descritores em ciência da saúde: cesárea, parto normal, parto humanizado, taxas, preferência do paciente. A partir do estudo verificou-se que as literaturas convergiam, em sua maioria, nos fatores de maior interferência na escolha da via de parto, sendo eles: fatores médicos, aspectos psicoculturais, aspectos socioeconômicos e demográficos, os quais desnaturalizam sobremaneira o parto vaginal e enaltecem a escolha pelo parto cesáreo.  Diante disso, conclui-se que a decisão pela via de parto nem sempre respeita os critérios de elegibilidade e a vontade inicial da gestante. Destacando-se, então, a necessidade de prover melhorias nos serviços de saúde, de aumentar a regulação e fiscalização coibindo excessos observados, para que tanto o bebê quanto a parturiente sejam assegurados em sua saúde e sua individualidade.

Referências

ALONSO, B.D., et al. Caesarean birth rates in public and privately funded hospitals: a cross-sectional study. Revista de saúde pública, v. 51, p. 101-110, 2017.

BACHA, A.M., et al. Parto normal ou cesárea: a influência do tipo de parto desejado na satisfação materna quanto à assistência hospitalar ao nascimento. Revista de Administração em Saúde, v. 17, n. 66, p. 1-19, 2017.

BLACK, M., et al. Planned cesarean delivery at term and adverse outcomes in childhood health. Jama, v. 314, n. 21, p. 2271-2279, 2015.

CARNEIRO, L.M.A., et al. Parto natural X parto cirúrgico: percepções de mulheres que vivenciaram os dois momentos. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, v. 5, n. 2, p. 1574-1585, 2015.

COPELLI, F.H.S., et al. Determinants of women's preference for cesarean section. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 24, n. 2, p. 336-343, 2015.

DIAS, M.A.B., et al. Trajetória das mulheres na definição pelo parto cesáreo: estudo de caso em duas unidades do sistema de saúde suplementar do estado do Rio de Janeiro. Ciência & Saúde Coletiva, v. 13, p. 1521-1534, 2008.

DIAS, M.A.B.; DESLANDES, S. F. Expectativas sobre a assistência ao parto de mulheres usuárias de uma maternidade pública do Rio de Janeiro, Brasil: os desafios de uma política pública de humanização da assistência. Cadernos de Saúde Pública, v. 22, p. 2647-2655, 2006.

DOMINGUES, R.M.S.M., et al. Process of decision-making regarding the mode of birth in Brazil: from the initial preference of women to the final mode of birth. Cadernos de saúde pública, v. 30, p. S101-S116, 2014.

FREITAS, P.F.; FERNANDES, T.M.B. Associação entre fatores institucionais, perfil da assistência ao parto e as taxas de cesariana em Santa Catarina. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 19, p. 525-538, 2016.

GAMA, S.G.N., et al. Fatores associados à cesariana entre primíparas adolescentes no Brasil, 2011-2012. Cadernos de Saúde Pública, v. 30, p. S117-S127, 2014.

KOTTWITZ, F.; GOUVEIA, H.G.; GONÇALVES, A.C. Via de parto preferida por puérperas e suas motivações. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, v. 22, n. 1, p. 1-8, 2017.

LEAL, M.D.C., et al. Birth in Brazil: national survey into labour and birth. Reproductive health, v. 9, n. 1, p. 15-22, 2012.

MASCARELLO, K.C., et al. Complicações puerperais precoces e tardias associadas à via de parto em uma coorte no Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 21, p. 1-13, 2018.

MENETRIER, J.V.; ALMEIDA, G. Perfil epidemiológico de gestantes de alto risco com parto prematuro em um hospital de referência. Saúde e Pesquisa, v. 9, n. 3, p. 433-441, 2017.

NAKANO, A.R.; BONAN, C.; TEIXEIRA, L.A. A normalização da cesárea como modo de nascer: cultura material do parto em maternidades privadas no Sudeste do Brasil. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 25, n. 3, p. 885-904, 2015.

NEGRÃO, A.C.B.M. Iniciativas para diminuir o número de cesáreas excessivas no Brasil: Projeto Parto Adequado. 2017. 29 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Mestrado em Gestão e Políticas Públicas) – Escola de Administração de Empresas, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2017.

PATAH, L.E.M.; MALIK, A.M. Modelos de assistência ao parto e taxa de cesárea em diferentes países. Revista de Saúde Pública, v. 45, n. 1, p. 185-194, 2011.

RATTNER, D.; MOURA, E.C. Nascimentos no Brasil: associação do tipo de parto com variáveis temporais e sociodemográficas. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 16, n. 1, p. 39-47, 2016.

RISCADO, L.C.; JANNOTTI, C.B.; BARBOSA, R.H.S. A decisão pela via de parto no Brasil: temas e tendências na produção da saúde coletiva. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 25, n. 1, p. 1-10, 2016.

ROVERI, L.L.; FONSECA, M.R.C.C. Fatores que influenciam a gestante na escolha do tipo de parto em uma maternidade no interior de São Paulo. Revista Saúde, v. 10, n. 3-4, p. 8-21, 2016.

SHARMA, S.; DHAKAL, I. Cesarean Vs Vaginal Delivery: An Institutional Experience. Journal of the Nepal Medical Association, v. 56, n. 209, p. 535-539, 2018.

SUÁREZ-CORTÉS, M., et al. Uso e influência dos Planos de Parto e Nascimento no processo de parto humanizado. Revista latino-americana de enfermagem, v. 23, n. 3, p. 520-526, 2015.

VELHO, M. B.; SANTOS, E.K.A.D.; COLLAÇO, V.S. Parto normal e cesárea: representações sociais de mulheres que os vivenciaram. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 67, n. 2, p.282-289, 2014.

VIANA, R.F.; MARTINS, G.F. Empoderamento da mulher no parto humanizado. Revista Brasileira de Ciências da Vida, v. 6, n. Especial, p.1-7, 2018.
Publicado
2018-12-28
Seção
XV Mostra de Saúde - 10 anos do Curso de Medicina