ESPIRITUALIDADE E CUIDADOS PALIATIVOS NO TRATAMENTO DE PACIENTES ONCOLÓGICOS

  • Ana Luiza Pires Vidal
  • Arthur Campos Ferreira
  • Luiz Gabriel Pereira Souza
  • Maria Eduarda Silva Caetano
  • Tainara Almeida Chaves
  • Sérgio Henrique Resende Gonçalves
Palavras-chave: Cuidados paliativos. Espiritualidade. Neoplasias. Qualidade de vida.

Resumo

O câncer é uma doença que afeta milhares de pessoas por ano impactando profundamente no psicológico do paciente. A sensação de finitude, sofrimento e impotência diante da doença ressaltam a importância dos cuidados paliativos e espiritualidade na compreensão do tratamento holístico do indivíduo. Sendo assim, o presente estudo tem como objetivo compreender as relações decorrentes da vinculação dos cuidados paliativos e da espiritualidade no acolhimento e acompanhamento de pacientes acometidos pelo câncer. A metodologia utilizada consistiu na busca realizada em bancos de dados como SCIELO, Google Acadêmico e PUBMED, utilizando 25 artigos do período de 2009 a 2018 com os descritores: “hospices care”, “palliatives care”, “spirituality”, “neoplasias” e “qualidade de vida”. O câncer, em especial o seu tratamento, é responsável por mudanças físicas e psicológicas no paciente, principalmente no que diz respeito aos seus efeitos colaterais. Posto isto, os cuidados paliativos e a espiritualidade inserem-se no contexto como uma forma de melhoria no tratamento e prognóstico desses pacientes, contribuindo para uma atenção humanística e integral do indivíduo. No entanto, no Brasil, essa forma de cuidado ainda tem se apresentado como iniciativas isoladas e sem adequada formação dos profissionais, afirmando assim a necessidade de investimento em cuidados paliativos e espiritualidade, para proporcionar qualidade de vida para pacientes que se encontram no curso da doença.

Referências

ALVES, D. A. et al. Cuidador de criança com câncer: religiosidade e espiritualidade como mecanismos de enfrentamento. Revista Cuidarte, v. 7, n. 2, p. 1318-1324, 2016.

ARRIEIRA, I. C. O. et al. Espiritualidade nos cuidados paliativos: experiência vivida de uma equipe interdisciplinar. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 52, p. 03312, 2018.

BALBONI, T. A. et al. State of the science of spirituality and palliative care research Part II: screening, assessment, and interventions. Journal of pain and symptom management, v. 54, n. 3, p. 441-453, 2017.

BALDUCCI, L. Geriatric Oncology, Spirituality, and Palliative Care. Journal of pain and symptom management, 2018.

BATISTA, D. R. R; MATTOS, M; SILVA, S. F. Convivendo com o câncer: do diagnóstico ao tratamento. Revista de Enfermagem da UFSM, v. 5, n. 3, p. 499-510, 2015.

CERVELIN, A. F; KRUSE, M. H. L. Espiritualidade e religiosidade nos cuidados paliativos: produzindo uma boa morte. Revista de Enfermagem UFPE OnLine, v. 9, n. 3, p. 7615-7624, 2015.

CHAAR, E. A. et al. Evaluating the impact of spirituality on the quality of life, anxiety, and depression among patients with cancer: an observational transversal study. Supportive Care in Cancer, p. 1-10, 2018.

DELGADO-GUAY, M. O. Spirituality and religiosity in supportive and palliative care. Current opinion in supportive and palliative care, v. 8, n. 3, p. 308-313, 2014.

ERCOLE, F. F.; MELO, L. S.; ALCOFORADO, C. L. G. C. Revisão integrativa versus revisão sistemática. Revista Mineira de Enfermagem, v. 18, n. 1, p. 9-12, 2014.
EVANGELISTA, C. B. et al. Espiritualidade no cuidar de pacientes em cuidados paliativos: um estudo com enfermeiros. Escola Anna Nery, v. 20, n. 1, p. 176-182, 2016.

FORNAZARI, S. A; FERREIRA, R. E. R. Religiosidade/espiritualidade em pacientes oncológicos: qualidade de vida e saúde. Psicologia: teoria e pesquisa, v. 26, n. 2, p. 265-272, 2010.

GOBATTO, C. A; ARAUJO, T. C. C. F. Religiosidade e espiritualidade em oncologia: concepções de profissionais da saúde. Psicologia USP, v. 24, n. 1, p. 11-34, 2013.

HUI, D; BRUERA, E. Integrating palliative care into the trajectory of cancer care. Nature Reviews Clinical Oncology, v. 13, n. 3, p. 159, 2016.

KELLEY, A. S.; MORRISON, R. S. Palliative care for the seriously ill. New England Journal of Medicine, v. 373, n. 8, p. 747-755, 2015.

LUCKETT, T. et al. Elements of effective palliative care models: a rapid review. BMC health services research, v. 14, n. 1, p. 136, 2014.

MATOS, T. D. S. et al. Qualidade de vida e coping religioso-espiritual em pacientes sob cuidados paliativos oncológicos. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 25, p. 2910, 2017.

MIRANDA, S. L. et al. Espiritualidade, depressão e qualidade de vida no enfrentamento do câncer: Estudo exploratório. Psicologia: Ciência e profissão, v. 35, n. 3, p. 870-885, 2015.

OLIVEIRA, D. S.; et al. Influência da espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais na qualidade de vida de pacientes em quimioterapia. Revista Temas em Saúde, v. 18, n. 2, p. 76-102, 2018.

PATEL, K; MASI, D. Palliative care in the era of healthcare reform. Clinics in geriatric medicine, v. 31, n. 2, p. 265-270, 2015.

PINTO, C.; RIBEIRO, J. L. Avaliação da espiritualidade dos sobreviventes de cancro: implicações na qualidade de vida. Revista Portuguesa de saúde pública, v. 28, n. 1, p. 49-56, 2010.

PUCHALSKI, C. et al. Improving the quality of spiritual care as a dimension of palliative care: the report of the Consensus Conference. Journal of palliative medicine, v. 12, n. 10, p. 885-904, 2009.

SILVA, M. M. et al. Visitando hospices na Alemanha e no Reino Unido na perspectiva dos cuidados paliativos. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, v. 19, n. 2, p. 369-375, 2015.

VERMANDERE, M. et al. Spiritual history taking in palliative home care: A cluster randomized controlled trial. Palliative medicine, v. 30, n. 4, p. 338-350, 2016.

WIENCEK, C; COYNE, P. Palliative care delivery models. In: Seminars in oncology nursing. WB Saunders, p. 227-233, 2014.

ZIMMERMANN, C. et al. Early palliative care for patients with advanced cancer: a cluster- randomized controlled trial. The Lancet, v. 383, n. 9930, p. 1721-1730, 2014.
Publicado
2018-12-28
Seção
XV Mostra de Saúde - 10 anos do Curso de Medicina