ESCULTURAS EM SABONETE: TRABALHO DAS MÚLTIPLAS INTELIGÊNCIAS

  • Ana Beatriz Rodrigues Silva
  • Ana Vitoria Silva
  • Angélica Dayane de Moraes
  • Anna Karollyna Gomes de Souza
  • Anna Luiza do Nascimento Messias
  • Barbara Heloíza Teles Coelho Teodoro de
  • Deivid Batista dos Santos
  • Diogo Decaris Almeida
  • Eloiza Ferreira Furtado Melo
  • Isadora Cristina da Costa Mendonça
  • Jéssika Laine Nunes de Melo
  • Julia Valadão F Hummel de Alencastro
  • Klayber Oliveira Souza
  • Laisa dos Anjos Silva
  • Luara Diniz Sticki
  • Lucas de Melo Oliveira
  • Luiza Camapum Fernandes
  • Marina Diniz Reis
  • Taíse Sizervinch de Oliveira
  • Thomaz de Faria Junior
  • Diogo Rodrigues Cruvinel
  • Evelin Soares de Oliveira Martins
  • Ruberval Ferreira de Morais
  • Gisela de Martins Souza Pina

Resumo

Formar um egresso com habilidades motoras, cognitivas e afetivas está entre os objetivos gerais do Curso de Odontologia do Centro Universitário de Anápolis. A disciplina de Morfologia e Escultura Dental tem a missão de iniciar esse desenvolvimento utilizando metodologias ativas de ensino e aprendizagem, experimentação, busca por conhecimento, curiosidade e sensibilização da arte do Ser Cirurgião-Dentista.O objetivo deste trabalho é apresentar esculturas em sabonete realizadas pelos acadêmicos do 1o período do curso de Odontologia do Centro Universitário de Anápolis- UniEVANGÉLICA.Para tanto, os acadêmicos foram orientados, no primeiro dia de aula, a realizarem uma escultura livre em sabonete, inspirados em qualquer elemento, utilizando o instrumental lecron. Esta escultura deveria ser, criativa, original, individual e sem ajuda ou intervenção externa. O prazo de entrega foi de 7 dias.Foram entregues 75 esculturas, dentre essas 29 de dentes e 46 de elementos diversos. O material foi selecionado previamente pelos professores da disciplina e depois por uma banca de professores, as 20 melhores esculturas foram escolhidas.Durante os 7 dias da realização do trabalho, foram exploradas as inteligências espacial, intrapessoal, corporal-cinestésica, por meio do planejamento para o trabalho, busca de técnicas e conhecimento para a escultura, autocontrole, domínio dos movimentos e capacidade de abstração. Dessa forma os acadêmicos puderam explorar novas habilidades e sensações, melhorar sua percepção e mergulhar no universo tão recentemente apresentado da Odontologia. Conclui-se que os recém-ingressos do Curso, se sentiram motivados e instigados a produzir e aprender mais.

Palavras-Chave: Morfologia dental. Escultura. Múltiplas inteligências.

Publicado
2019-01-10
Seção
V Mostra Cultural do Curso de Odontologia