CONHECENDO OS ASPECTOS DA HUMANIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA EM SAÚDE NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

REVISÃO INTEGRATIVA

  • Rosana Mendes Bezerra
  • Matheus Augusto dos Santos MONTEIRO
Palavras-chave: Humanização. UTI pediátrica.UTI neonatal. UTI adulto. Enfermagem.

Resumo

INTRODUÇÃO: A humanização é entendida como uma medida que busca resgatar o respeito à vida humana em ocasiões éticas, psíquicas e sociais dentro do relacionamento humano e que aceita a necessidade de resgate dos aspectos biológicos, fisiológicos e subjetivos. É fundamental adotar uma prática na qual o cliente e o profissional considerem como parte da sua assistência humanizada o conjunto desses aspectos, possibilitando assumir uma posição ética de respeito mútuo. OBJETIVOS: Geral: Identificar como a literatura científica descreve o processo de humanização da assistência em saúde na UTI. Específicos: Descrever aspectos que dificultam o processo de humanização da assistência de saúde em UTI. Descrever como é realizada a assistência humanizada a saúde em UTI. METODOLOGIA: Trata- se de uma revisão integrativa da literatura, de acordo com MENDES; SILVEIRA; GALVÃO (2008). RESULTADOS E DISCUSSÃO: Foi realizado um quadro com os artigos selecionados contendo os seguintes itens: identificação numérica, ano, revista, autores, objetivos do artigo, delineamento do artigo e correlação com os objetivos desta pesquisa. Foram selecionados 6 pré categorias, seguindo os critérios de inclusão dos quais mostram a atuação do profissional frente a UTI e o processo de humanização. CONSIDERAÇÕES FINAIS: O atendimento humanizado deve ser vivido com maior praticidade ética, onde o paciente seja ouvido e respeitado com cuidados realizados com amor, ternura, respeito e se caracterizando pelo olhar holístico, reflexivo e respeitoso.

Referências

MENDES, Karina Dal Sasso; SILVEIRA, Renata Cristina de Campos Pereira; GALVAO, Cristina Maria. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto contexto - enferm., Florianópolis , v. 17, n. 4, p. 758-764, Dec. 2008 . Available from . Acesso em 23 abril 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072008000400018.
Publicado
2019-01-08
Seção
II Simpósio de Produção Científica do Curso de Enfermagem da UniEVANGÉLICA