NORMAL É SER DIFERENTE: ENXERGANDO A VIDA POR OUTRO ÂNGULO

  • Danielle Batista de Souza
  • Gabrielly Caetano de Souza
  • Amanda Vilela da Silva
  • Gabriel Carneiro de Oliveira
  • Amanda Barroso da Silva
  • Monarcko Nunes de Azevedo

Resumo

Entende-se que inclusão é basicamente aceitar qualquer pessoa em diferentes situações independente de suas peculiaridades e diferenças, o que gera grandes oportunidades a todos em diversas circunstâncias, seja ela em empregos ou educação. Entretanto, a inclusão não é presenciada em vários âmbitos sociais, haja vista que grandes barreiras ainda são impostas às pessoas com necessidades especiais, como por exemplo uma biblioteca, onde o deficiente visual não é contemplado com um livro em braile, perdendo assim, sua oportunidade de acesso às informações. Diante disso, o presente trabalho teve como objetivo mostrar as limitações que um deficiente vivencia na sociedade atual por um outro ponto de vista, não evidenciando as dificuldades enfrentadas por essas pessoas, mas sim, estimulando a reflexão de todos, fazendo com que estes se coloquem no lugar desses indivíduos. Para isso, uma inversão de mundos foi proposta, ou seja, uma troca de experiências, onde o normal foi considerado diferente, mostrando as dificuldades em um mundo adaptado apenas para deficientes. Sendo assim, foram produzidos e expostos vários desenhos em diferentes contextos, como um estacionamento que em sua totalidade a maior parte das vagas são destinadas a portadores de necessidades especiais, uma faculdade que apenas se comunica em linguagem de sinais, uma biblioteca que possui apenas livros em braile, um programa de TV transmitido apenas em LIBRAS e ainda os estabelecimentos que não possuem cadeiras, apenas mesas, para os cadeirantes se acomodarem. As diversas situações foram desenhadas e coloridas com lápis de cor e coladas em EVA. Em cartolinas foram confeccionadas palavras em braile sobre amor, respeito, igualdade, acessibilidade, entre outras. Essas palavras e seus significados foram interligadas com fitas de cetim às ilustrações, juntamente com as suas respectivas frases explicativas. Todos esses itens compuseram uma espécie de varal para ser exposto ao público. Como resultado, o presente trabalho foi apresentado como uma das atrações expostas na V Mostra Cultural de Curso de Odontologia do Centro Universitário de Anápolis (UniEVANGÉLICA) onde pôde ser contemplado por acadêmicos e docentes da instituição ao mesmo tempo em que um dos desenvolvedores da ideia explicava e respondia dúvidas a respeito da temática abordada. Concluiu-se, portanto, que o presente trabalho despertou a curiosidade e a reflexão dos espectadores, fazendo-os repensar em seus pré-conceitos e nas dificuldades vividas pelos deficientes diariamente. Além de contribuir para desenvolvimento de um perfil humanístico por parte dos já profissionais e dos futuros profissionais da Odontologia.
Palavras-Chave: Inclusão. Deficientes. Limitações.

Publicado
2019-01-11
Seção
V Mostra Cultural do Curso de Odontologia