INCLUSÃO E ACESSIBILIDADE APLICADA À RESIDÊNCIAS ADAPTADAS PARA IDOSOS E DEFICIENTES FÍSICOS

  • Arthur Alves de Andrade
  • Beatriz Silveira Ramos
  • Jessyka Magela Coelho
  • Luiza Santos Cardoso
  • Maria Luisa Fernandes Oliveira
  • Mariana Teixeira Olimpio de Souza
  • Mayara Maria de Oliveira Silva
  • Nayara Gomes Ferreira da Silva
  • Giulliano Caixeta Serpa
  • Ruberval Ferreira de Morais Júnior
  • Everaldo José de Oliveira
  • Luciana Carvalho Boggian

Resumo

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o envelhecimento populacional apresenta índices crescentes no Brasil. Este fato é decorrente do declínio das taxas de fecundidade, diminuição da mortalidade, ampliação da expectativa de vida, melhoria dos serviços de saúde, do uso de novas tecnologias em geral e outros. Ao longo dos anos, a fisiologia do organismo sofre alterações naturais, constituindo o processo de envelhecimento. Considerando o conceito universal de saúde adotado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o completo bem estar físico, mental e social, a moradia assume um papel primordial na construção biopsicossocial e do indivíduo. Dados do Ministério da Saúde apontam que 70% dos acidentes de queda em idosos ocorrem dentro de casa, expondo a riscos de lesões graves ou morte. Objetivo: Demonstrar através de imagens ilustrativas e informações cabíveis, coladas em material TNT, expostas de modo em que todos possam ter o conhecimento de um modelo ideal de residência adaptada para idosos e deficientes físicos, promovendo inclusão e acessibilidade. Métodos: A partir do conhecimento obtido através de dados do referencial teórico analisado, será realizada a construção de material didático contendo imagens e informações adequadas. Resultados: Espera-se promover maior conscientização do público espectador, constituído em sua maioria por acadêmicos do curso de Odontologia. Conclusão: O espaço adaptado proporciona aos idosos e deficientes, autonomia, confiança, redução de custos com médicos e hospitais, atuando principalmente na melhoria da qualidade de vida dos indivíduos. Através de informações e demonstração de condutas apropriadas a respeito do manejo adequado da população idosa e deficientes físicos serão obtidos resultados positivos, que interfiram diretamente na melhoria da qualidade de vida destes indivíduos.

Palavras-Chave:Envelhecimento. Inclusão. Acessibilidade.

Publicado
2019-01-11
Seção
V Mostra Cultural do Curso de Odontologia