ESTUDO DO COMPORTAMENTO VISUAL E MECÂNICO DO CONCRETO REFORÇADO COM MANTA DE FIBRA DE VIDRO SOBRE MOMENTO FLETOR

  • Áureo Bento Xavier Júnior Centro Universitário de Anápolis - UniEVANGÉLICA
  • Matheus Azarias de Queiroz Centro Universitário de Anápolis - UniEVANGÉLICA
  • Wanessa Mesquita Godoi Quaresma
Palavras-chave: Concreto, Vidro, Reforço

Resumo

Sendo o concreto o material construtivo mais utilizado no mundo, o estudo de técnicas que tratam patologias decorrentes do uso e do tempo se tornam necessárias. Muitos materiais e técnicas são utilizadas para tratamento destas, dentre estes têm-se destaque para a manta de fibra de carbono, hoje o material mais utilizado. Porém, além de ser um material de alto custo é de difícil acesso. Portanto, este estudo tem como objetivo analisar as características estruturais da aplicação da manta de fibra de vidro como reforço de vigas de concreto como alternativa para a manta de fibra de carbono e avaliar o comportamento físico e mecânico deste material. A metodologia consiste em um processo experimental, no qual foram moldados quatro corpos de provas cilíndricos e quatro corpos de provas prismáticos, sendo dois corpos de provas cilíndricos e dois corpos de prova prismáticos reforçados com manta de fibra de vidro e dois corpos de provas cilíndricos e dois corpos de prova prismáticos com concreto simples em seguida, rompeu-se todos eles e comparou as características físicas e mecânicas, e comparou os resultados com trabalho já realizado, da mesma linha de pesquisa, com manta de fibra de carbono. Resultando um aumento significativo da resistência do concreto e provando que a utilização da manta de fibra de vidro é adequada em concreto; e verificou-se também as vantagens e as desvantagens do experimento, garantindo a integridade da estrutura e aumento da vida útil.

Referências

ABNT – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Projeto de estruturas de concreto - Procedimento: NBR 6118. 2014

______. NBR 12142: Concreto – Determinação da resistência à tração na flexão de corpos de prova prismáticos. Rio de Janeiro, 2010.

______. NBR 5738: concreto – corpo de prova. São Paulo, 2015.

______. NBR 5739: Ensaio de compressão de corpos de prova cilíndricos. 2. ed. Rio de Janeiro, 2007.

______. NBR NM-ISO 3310-1: Peneiras de ensaio – Requisitos técnicos e verificação - Parte 1: Peneiras de ensaio com tela de tecido metálico. Rio de Janeiro, 1997.

______. NBR 11768: Aditivos para Concreto de Cimento Portland – Requisitos. Rio de Janeiro 2011.

______. NBR 7211: Agregados para Concreto - Especificação. Rio de Janeiro 2009.

______. NBR NM 248: Agregados - Determinação da composição granulométrica. Rio de Janeiro, 2003.

______. NBR NM 45: Agregados – Determinação da massa unitária e do volume de vazios. Rio de Janeiro, 2006.

______. NBR NM 52: Agregado miúdo - Determinação de massa específica e massa específica aparente. Rio de Janeiro, 2009.

______. NBR NM 53: Agregado graúdo - Determinação de massa específica, massa específica aparente e absorção de água. Rio de Janeiro, 2009.

______. NBR NM 67: Concreto -Determinação da consistência pelo abatimento do tronco de cone. Rio de Janeiro, 1998.

ABREU, V. L. M., Estudo da deformabilidade de alvenarias de fachada executadas no bordo de zonas em consola de lajes maciças. Universidade do Porto. Porto/Pt, 2011. Acesso em: 31 mai. 2018.

AZEVEDO, M. T. Patologia das Estruturas de Concreto. Concreto: Ciência e Tecnologia , 1.ed. São Paulo, IBRACOM, p. 1096 2011. 2v.

CUNHA, L. L.; FONTES, G. A. Estudo do Ganho de Resistência da Aplicação de Manta de Fibras de Carbono em Vigas de Concreto Simples. 2017. 79 f. TCC (Graduação) - Curso de Engenharia Civil, Centro Universitário de Anápolis - UniEVANGÉLICA, Anápolis, 2017.

INCOPRE. Como é feito o teste de resistência do concreto? 2015. Disponível em: . Acesso em: 30 mai. 2018.

ISAIA, Geraldo C. Concreto: Ciência e Tecnologia vol I. Ibracon.

LAPA, J. S. Patologia, recuperação e reparo das estruturas de concreto. 2008. 56 f. Monografia. Curso de Especialização em Construção Civil, Escola de Engenharia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DO CIMENTO (SNIC). Números: Resultados Preliminares. Rio de Janeiro, 2018, 1p. Disponível em: Acesso em 06 agosto de 2018.

TANGO, Carlos Eduardo de Siqueira. De que é feito o cimento? Porque é misturado com areia nas construções? 2011. Disponível em: < https://super.abril.com.br/mundo-estranho/de-que-e-feito-o-cimento-por-que-e-misturado-com-areia-nas-construcoes/>. Acesso em: 25 ago. 2018.

TRG FIBER. O que é PRFV / Fibra de Vidro. TGR FIBER Tecnologia em Fibra de Vidro. 2018. Disponível em:
Publicado
2019-01-22
Seção
LACEC Liga Acadêmica Científica de Engenharia Civil