ASPECTOS E POLÍTICAS DA INDÚSTRIA 4.0 NA ALEMANHA

  • André Pereira da Silva Unievangélica
  • Juliano Lemos Navarro Unievangélica
  • Leandro Francielle da Silva Unievangélica
  • Leonardo Almeida Lopes Unievangélica
  • Lucas Dantas de Oliveira Unievangélica
  • Ricardo Wobeto Unievangélica
  • Andréa Lúcio Queiroz Unievangélica
Palavras-chave: Inteligência artificial. Internet das coisas. Tecnologia.

Resumo

A 4º Revolução Industrial que teve seu início na Alemanha, denominada também de Indústria 4.0, tem como foco principal a fusão tecnológica entre os conceitos físicos, digitais e biológicos, consequentemente um processo na qual se tem uma versatilidade maior na troca de informações. Tal conceito busca representar uma forte conectividade entre pessoas, maquinas e entre ambas, apresentando termos como Cyber-physical systems (CPS), internet das coisas (IoT), inteligência artificial, Big data, além de sistemas físicos como manufatura aditiva e biologia sintética (SynBio). O trabalho apresenta como foco um estudo de caso com o objetivo de analisar e abordar as características e conceitos apresentados pela Indústria 4.0, em que será verificado as políticas ou estratégias adotadas pela Alemanha para a aplicação de tal conceito em seu território, além de examinar como a Indústria 4.0 pode impactar em sua sociedade, apresentando vantagens ou desvantagens, e quais fatores econômicos e socias foram decisivos para fomentar a implementação do projeto INDUSTRIE 4.0 . A metodologia do trabalho tem como base a coleta de informações em artigos científicos e monografias. Nesse sentido, o artigo apresenta a estrutura socioeconômica na Alemanha que influenciou na implementação do projeto INDUSTRIE 4.0, como por exemplo a constituição da mão de obrada na balança de mercado de trabalho. Além disso, destaca-se como o governo alemão buscou gerenciar e desenvolver estratégias para a Indústria 4.0 através da criação do Plattform INDUSTRIE 4.0, buscando solucionar problemas ligados a aplicação de tal conceito em seu território, como a necessidade de incentivo para empresas pequenas e de médio porte, além da restruturação do mercado de trabalho.

Referências

GERMANY. Federal Ministry for Economic Affairs and Evergy (BMWi). Plattform Industrie 4.0. Progress Report. Berlin: BMWi, 2015.
GERMANY. Federal Ministry for Economic Affairs and Evergy (BMWi). Digital Strategy 2025. Berlin: BMWi, 2016.
GERMANY. Federal Ministry for Economic Affairs and Evergy (BMWi). Plattform Industrie 4.0. Plattform Industrie 4.0: digital transformation “Made in Germany”. Berlin: BMWi, 2017.
HORN, Lara Stumpf. A estratégia alemã para a indústria digital. 2017.
Ichi, F. S.; Siqueira, A. C.; Costa, J. S.; Maggioni, P. K., Os desafios da Indústria 4.0 no Brasil: Um novo conceito de gestão no mercado competitivo. Paraná, Junho 2018.
MACDOUGALL, William. Industrie 4.0: Smart manufacturing for the future. Germany Trade & Invest, 2014.
PLATTFORM INDUSTRIE 4.0, Plattform. Disponível em: < http://www.plattformi40.de/I40/Navigation/DE/Plattform/plattform.html>. Acesso em 14 de outubro de 2018.
UNITED NATIONS INDUSTRIAL DEVELOPMENT ORGANIZATION - UNIDO. Industrial Development Report 2016. The role of technology and innovation in inclusive and sustainable industrial development. Viena: United Nations Industrial Development Organization, 2016.
UNIDO, 2017. Disponível em: < http://www.unido.org/resources/statistics/statisticaldatabases.html>. Acesso em: 13 de outubro de 2018.
SCHROEDER, W. Germany’s Industry 4.0 strategy: Rhine capitalism in the age of digitalisation. London: Friedrich-Ebert-Stiftung, 2016.
SILVEIRA, Cristiano Bertulucci. O que é indústria 4.0 e como ela vai impactar o mundo. Disponível em Acesso em: 15 de Outubro de 2018.
Publicado
2019-01-17
Seção
III SINACEN - Simpósio Nacional de Ciências e Engenharias