PROCEDIMENTOS PARA A INSTALAÇÃO DE UM SISTEMA MICROGERADOR DE ENERGIA FOTOVOLTAICA RESIDENCIAL

  • Gabriel Marques Lima UniEVANGÉLICA
  • Raphael Bruno da Cunha
  • Lucas Martins da Luz
  • Márcio José Dias
Palavras-chave: Energia solar. Fotovoltaica. Sistema Fotovoltaico

Resumo

As fontes alternativas de energia são renováveis, pouco ou não poluentes, além de apresentar a vantagem de se obter baixos índices de agressão ambiental, com isso têm se tornado cada vez mais frequentes em nosso cotidiano. O sistema microgerador fotovoltaico obtém a energia proveniente da radiação solar, onde a conversão da mesma em energia elétrica é realizada por módulos fotovoltaicos (placas solares) e que através de inversores distribuem para a rede elétrica de residências ou indústrias. Este artigo teve como objetivo principal demonstrar quais os procedimentos necessários para implantar um sistema microgerador de energia fotovoltaica conectado à rede em uma residência, buscando comprovar as vantagens em se utilizar este tipo de sistema. Foi apresentada uma exemplificação de instalação, em que utilizou-se um sistema microgerador fotovoltaico on grid (conectado à rede) com 3,25 kWp de potência onde o mesmo gerará em média 400kWh/mês. Com esse sistema em funcionamento, o retorno do investimento será em torno de 8 anos, devido ao fato de que o valor da conta de energia será reduzido para o valor mínimo, obtendo-se uma economia de mais de 80% e estimulando à prática de energias renováveis em prol do meio ambiente.

Referências

ANEEL. Cadernos Temáticos ANEEL – Micro e Minigeração Distribuída – Sistema de Compensação de Energia Elétrica – (2ª edição). Disponível em: . Acesso em: 19 de setembro de 2018.
ANEEL. Resolução Normativa Nº 482, de 17 de Abril de 2012. Disponível em: < http://www2.aneel.gov.br/cedoc/ren2012482.pdf>. Acesso em: 28 de setembro de 2018.
BAZZO, E.; RÜTHER, R.; MARTINS, D. C.; Análise de Viabilidade Técnica e Econômica de um Sistema Isolado Fotovoltaico. Águas de Lindóia: XV Congresso Brasileiro de Engenharia Mecânica, 2015
BOLIBAHIANO, D.; Manual de Energia Fotovoltaica. Viabilidade Econômica, Aspectos Potenciais e Ecológicos, 2004.
COSTA S. H. Modelo sustentável de difusão da tecnologia fotovoltaica para uso residencial. Recife: XVII Conferência Latino-Americana de Eletrificação Rural, 2009.
CRESESB. Centro de referência para energia solar e eólica Sérgio Brito. Rio de Janeiro, 2018.
DIENSTMANN, G. Energia Solar – Uma Comparação de Tecnologias. Porto Alegre: UFRGS, 2009.
ELETROBRAS. Geração de Energia. Disponível em: . Acesso em: 20 de Setembro de 2018.
ENEL X. Tudo Sobre Energia Solar: tipos de sistema (On Grid e Off Grid). Disponível em: . Acesso em: 21 de Setembro de 2018.
IMHOFF, J.; Desenvolvimento de Conversores estáticos para sistemas autônomos. Santa Maria: UFSM-RS, 2007.
LAVADO, A. L. C. Os actuais desafios da energia: implementação e utilização de energias renováveis. Lisboa: Universidade de Lisboa, 2009.
NASCIMENTO, R. L. Energia Solar no Brasil: Situação e Perspectivas. Câmara dos Deputados - Consultoria Legislativa, 2017.
OLIVEIRA, J. E. T. Energia Elétrica – Bem Essencial à Sociedade. São Paulo: OABSP, 2010.
OLIVEIRA, W. D.; GONDIM, G. V.; MIRANDA, A. A. R. A eficiência energética do sistema solar fotovoltaico: instalação de um painel solar em residência. Rio Verde: UNIRV, 2015.
PINHO, J. T.; GALDINO, M. A. Manual de Engenharia para Sistemas Fotovoltaicos. Rio de Janeiro: CEPEL - CRESESB, 2014.
PORTAL ENERGIA, Energia Fotovoltaica – Manual sobre tecnologias, projeto e instalação. Disponível em: < https://www.portal-energia.com/downloads/guia-tecnico-manual-energia-fotovoltaica.pdf>. Acesso em: 19 de Setembro de 2018.
SANTOS, J. Adoção da energia solar fotovoltaica em hospitais: revisando a literatura e algumas experiências internacionais. São Paulo: Saúde e Sociedade 22 n.3, 2013.
Publicado
2019-01-18
Seção
III SINACEN - Simpósio Nacional de Ciências e Engenharias